Clique para ligar

(16) 3711-6666

< Voltar

Medicina Preventiva - Saúde - Depressão


Não ignore esse assunto.

Muitas vezes nos deparamos com situações que nos deixam tristes, na maioria das vezes, o próprio tempo se encarrega de nos livrar dessa melancolia. Mas muitas pessoas não conseguem se livrar desse mal. Vivem sem coragem para enfrentar o mundo. É a depressão, uma doença que precisa ser tratada.

É grave?

A depressão é muito grave, afetando milhões de pessoas por ano. Há uma diminuição enorme da autoestima, do otimismo e da vontade de viver. A pessoa sente um sufoco interno que acaba gerando distúrbios comportamentais. Também sente um sofrimento indescritível.

Quais os sintomas?

  • Sensação de vazio
  • Tristeza, angústia
  • Ansiedade, agitação
  • Indisposição
  • Distúrbios do sono
  • Problemas de apetite

O que causa?

Não existe um fator isolado. Pode ser consequência de uma perda muito grande, dificuldades financeiras, problemas no trabalho, várias desilusões ou até mesmo um medo inconsciente.

Está associada à dificuldade de lidar com o estresse, baixa autoestima e pessimismo exagerado. A depressão também pode ser hereditária.

Como é o tratamento?

A cura é certa na maioria dos casos. Para isso, são utilizados tratamentos psicológicos, medicamentos ou uma combinação das duas coisas, cuja finalidade é aliviar o sofrimento causado pela depressão.

Mas, em qualquer caso, é essencial procurar a ajuda de um médico, pois somente ele pode indicar o tratamento adequado, de acordo com cada paciente. Quanto aos resultados, esses poderão ser notados de forma gradativa.

O que pode ajudar?

É muito importante que a pessoa sinta-se útil. O que ela mais precisa nesse momento é criar uma certa autonomia.

Esportes, hobbies ou qualquer atividade que faça com que a pessoa se movimente podem ajudar muito. Nesse aspecto, amigos são sempre bem-vindos. Mande a tristeza embora!

Fonte: Unimed Ribeirão
Planeta Unimed