Rádio Unimed Franca

Hábitos Alimentares

Quem come bem vive melhor.

Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas pela má alimentação. Para lidar com esse problema, é necessário conhecermos de forma mais detalhada os agentes causadores e como evitar esse mal.Hábitos Alimentares

HÁBITOS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Algumas mudanças já contribuem para tornar os hábitos alimentares mais saudáveis, fazendo com que seu organismo funcione de forma mais adequada, sem sofrimento e sem fome.

  • Diminua a gordura no preparo de alimentos.
  • Substitua leites e queijos integrais por leite desnatado e queijos magros.
  • Coma, sempre que possível, frutas, verduras e legumes.
  • Coma mais devagar e mastigue bem os alimentos.
  • Faça no mínimo quatro refeições por dia.

CADEIA ALIMENTAR

Além do fator “saber comer”, conhecer a cadeia alimentar é também importante, ajudando você a equilibrar os potenciais dos alimentos.

  • Carboidratos: nossa maior fonte de energia. São compostos pelos açúcares de assimilação rápida, como doces e frutas, e os complexos: massas, pães, milho, arroz e ervilha. Os carboidratos devem compor 60% de nossa alimentação diária.
  • Proteínas: responsáveis pela formação de hormônios e enzimas. Fazem parte da cadeia dos alimentos construtores celulares, que ajudam na formação da massa muscular. Devem representar 15% de nossa alimentação diária.
  • Gorduras: necessárias para várias funções como o transporte e absorção de vitaminas. Mas sua ingestão inadequada acarreta o surgimento de várias doenças.
  • Micronutrientes: incluem-se os minerais e vitaminas, responsáveis por várias funções de nosso organismo, como a formação de massa magra “músculos”, defesa contra doenças etc. Encontrados em frutas, vegetais e legumes.
  • Água: fundamental ao organismo. Importante salientar que nosso organismo fica um longo período sem a ingestão de alimentos sólidos, mas apenas alguns dias sem água. Sendo assim, beber água é a melhor maneira de hidratar o corpo e devem ser consumidos, no mínimo, dois litros por dia. Você perceberá sua pele mais limpa e seus órgãos estarão sempre em excelente funcionamento.

ALIMENTAÇÃO E DOENÇAS DE RISCO

A ingestão inadequada de certos alimentos contribui para o surgimento de algumas doenças. Destacam-se o câncer de mama, de cólon (intestino grosso), de reto, de próstata, de esôfago e de estômago. Isso ocorre porque alguns alimentos contêm níveis significativos de agentes cancerígenos, como picles, salsichas, defumados, churrascos, os preservados em sal (carne de sol, charque e peixes salgados).

Também existem alimentos que, se ingeridos regularmente durante longos períodos, favorecem o surgimento do ambiente propício para as células cancerosas crescerem e se multiplicarem. São eles: carnes vermelhas, frituras, molhos com maioneses, leite integral e derivados, bacon, presunto, salsichas, entre outros.

Para proteger-se dessas doenças é necessário ter uma alimentação saudável à base de frutas, verduras, legumes e cereais integrais que contêm vitaminas e fibras.

Importante: a ingestão correta desses alimentos pode bloquear ou reverter os estágios iniciais do processo de carcinogênese.

ALIMENTAÇÃO X MEMÓRIA

Coma melhor e tenha boa memória. Estudos revelam que uma alimentação saudável ajuda na capacidade de retenção das informações na memória.

A boa alimentação deve ter início cedo. As crianças, principalmente em idade escolar, ficam expostas aos agentes nocivos que fazem parte das refeições (lanche, salgadinhos, refrigerantes) a que estão submetidas. Má alimentação reverte em fraco rendimento escolar. Portanto, fique de olho na alimentação de seus filhos.


Fonte: Unimed Ribeirão